quinta-feira, abril 06, 2006

Prémio União Latina

Este ano, o vencedor do prémio literário União Latina foi atribuído ao multifacetado artista Frankétienne, de origem haitiana. Entre os candidatos finalistas, encontravam-se também Mia Couto, Fernando Vallejo, Maria Velho da Costa, Gabriela Adamesteanu, Luigi Meneghello, Enrique Vila-Matas e Jaume Cabré.

Este ano, o prémio foi dividido em dois blocos monetários iguais, totalizando 12.000€. A primeira metade é dada ao escritor, sendo a outra utilizada para financiar a tradução e publicação de uma obra de ficção noutra língua latina.

Um prémio importante, dedicado a divulgar escritores que proveram possuírem "veia internacional". Já agora relembro, que os Prémios União Latina premeiam não só escritores, mas também tradutores - heróis anónimos do sector literário - e artistas plásticos.

4 Comments:

Anonymous Snipper Lundur said...

Vejo este prémio com muito bons olhos, principalmente tendo em conta aquele último paragrafo: abarcar tradutores também é algo muito bom. Há que reconhecê-los!

quinta-feira, abril 06, 2006  
Anonymous umbrae said...

Um bom tradutor é um segundo escritor. Basta pensarmos no Eça de Queirós. Embora este tipo de tradutores se tenha perdido um pouco. Hoje em dia são preferiveis os do outro tipo, pelo menos o autor não snete a sua história alterada.

quinta-feira, abril 06, 2006  
Blogger K1111 said...

Sim porque sem tradutor queria ver como é que a malta se entendia. Como o meu prof diz "os tradutores são pontes entre autor e leitor" ou como eu digo "we are bridges of looove!" XD

CHESB

sexta-feira, abril 07, 2006  
Blogger Ludovico M. ALves said...

Entretanto, há tradutores e "tradutores". Como grandes editoras que ao invés de tradutores têm... professoras da primária.

terça-feira, abril 18, 2006  

Enviar um comentário

<< Home